Trabalhadores da Escola de Hotelaria em greve por PCCS

21 de abril de 2022

A+ A-

Os trabalhadores da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde iniciaram, hoje (21) uma greve de dois dias. Em causa, a não aprovação do Plano de Cargos Carreiras e Salários, um processo que, denuncia a porta-voz dos trabalhadores, Artemisa Mendes, arrasta-se há mais de 10 anos.

Uma negociação que está acompanhada pelo Sindicato dos Transportes, Telecomunicações Hotelaria e Turismo, para cujo responsável, Amílcar Neves, a paralisação só acontece porque a Direção da EHTCV nunca mostrou abertura para negociar.

Confrontado com a greve dos trabalhadores, o Presidente do Conselho de Administração da Escola, Sérgio Sequeira, admite algum atraso na aprovação do PCCS, mas adianta que o documento está em fase de conclusão e respetiva aprovação.

Sequeira negou a acusação de intransigência da escola para se sentar à mesa de negociações, afirmando que os trabalhadores e o sindicato sempre foram informados sobre todos os meandros do Plano de Cargos Carreiras e Salários.

A Escola de Hotelaria e Turismo tem cerca de 40 trabalhadores, que prometem não baixar os braços, até que as suas reivindicações sejam satisfeitas.

 

RTC Online, com RCV

Artigos Relacionados

Programação

Mais Acedidos

Últimos Vídeos

Últimos Áudios