CM de São Domingos confirma suspensão do programa Cadastro Social Único por não tolerar o desrespeito da coordenadora

28 de abril de 2021

A+ A-

A Câmara Municipal de São Domingos confirmou, hoje, que suspendeu este programa de promoção social há cerca de uma semana devido à indisponibilidade do Governo em discutir o dossier sobre a Coordenadora do Cadastro Social Único agora suspensa. A edilidade reconhece a importância da municipalização dos Serviços da Promoção Social, o impacto do programa no combate à desigualdade e pobreza extrema, assim como o papel do governo, mas também o da câmara que segundo advoga não poderia continuar a tolerar o desrespeito da coordenadora anteriormente em funções.

A edilidade de São Domingos evocou o direito de resposta, que lhe assiste no quadro da lei de imprensa, em relação ao pronunciamento do MpD São Domingos, que considerou ter sido uma tentativa de denegrir os projectos de promoção social que vai implementar, para explicar o porquê de convocar os jornalistas. A Câmara, asseverou a vereadora de Ação Social, Inês Gonçalves deverá sempre articular, mas nunca tolerar qualquer desrespeito ou ingerência por parte de instituições ligadas ao serviço e exige respeito e consideração pela equipa camarária, que responde pelas políticas de promoção social no município como a do cadastro.

Esclarece que desde fevereiro passado, tem estado a articular com o Governo sobre o assunto e em março solicitou a substituição da coordenadora, dada a ausência de articulação e de informações, além de intimidação de colegas por parte de Geiza de Pina.

Foi neste ambiente adverso e, porque a defesa intransigente dos interesses das populações é a missão principal da edilidade, salientou Inês Gonçalves, a Câmara Municipal de São Domingos decidiu.

A edilidade, que diz não poder aceitar situações que violentam os fundamentos e identidade das autarquias locais, anunciou, ainda a entrada em funções de uma nova coordenadora, na próxima semana.

Neste momento, de acordo com a câmara municipal, estão cadastrados no cadastro social único, cerca de mil e novecentas pessoas em São Domingos.

Cândido Fortes / RCV



Artigos Relacionados