Raiz di Polon foi distinguido com prémio Prestígio, numa cerimónia de comemoração dos 25 anos da RDP África, em Lisboa

21 de abril de 2021

Companhia de Dança Raiz di Polon [foto Décio Barros]
A+ A-

O Director Artistico da Companhia de Dança Raiz di Polon , Mano Preto, e  o produtor Jeff Hessney, não escondem a satisfação pela distinção e consideram que é fruto do trabalho realizado ao longo de 30 anos.

A Gala da RDP África realizada na última sexta-feira comemorava os 25 anos das emissões da radio portuguesa em Africa. 12 personalidades foram distinguidas, nos dominios como música, dança, teatro, cimena, artes plásticas, ciência, moda, desporto, literatura e associativismo. O grupo Raiz di Polon foi galoadado, numa escolha que incluia representantes dos países da África lusofona e Timor-Leste. Para o Director Artistico deste grupo que, há trinta anos, vem promovendo dança contemporanea em Cabo Verde, esta distinção é uma honra.

O produtor da grupo, Jeff Hessney, diz que foi uma surpresa.

Com vários projectos em carteira, mas sem apoios necessários de instituições nacionais, reaça Mano Preto, que fala em falta de sorte no país.



Artigos Relacionados