Cabo Verde está no grupo das democracias imperfeitas, segundo The Economist

03 de fevereiro de 2021

A+ A-

Cabo Verde está no grupo das democracias imperfeitas. O índice da democracia 2020 da unidade de analise da revista britânica The Economist publicado ontem coloca Cabo Verde ao mesmo nível que Botsuana, África do Sul, Namíbia, Gana e Lesoto. 13 países da África Subsaariana estão classificados como "regimes híbridos". Burkina Faso e Mali descem para a classificação de "regimes autoritários" onde estão Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Guiné Equatorial.

A África Subsaariana tem apenas uma "democracia plena" - as Maurícias.
De acordo com o índice, o Burkina Faso e o Mali passam de "regimes híbridos" para "regimes autoritários" porque "nenhum dos governos tem controlo total sobre o seu território. O Mali tem como agravante, os militares governam desde o golpe de Estado em agosto de 2020.

O declínio na pontuação global da democracia em África em 2020 é impulsionado pelos bloqueios impostos no contexto da pandemia de Covid-19 com impacto negativo no critério "liberdades civis".

A unidade de análise da revista The Economist aponta a estratégia de "aplicação implacável" de medidas de confinamento e recolher obrigatório.

O Índice de Democracia da revista baseia-se na avaliação em cinco categorias: processo eleitoral e pluralismo, funcionamento do governo, participação política, cultura política e liberdades civis.

Reportagem RCV


Artigos Relacionados